Singturfoz

Tel: (45) 3523-5418 / (45) 3523-0355

Parque das Aves completa 20 anos

Parque das Aves completa 20 anos

           O parque das Aves hoje, dia 08 de Outubro de 2014, completa 20 anos. O atrativo foi aberto oficialmente à visitação no dia 8 de outubro de 1994, um dia depois da inauguração oficial com a presença do então governador do Paraná, Mario Pereira, o prefeito Dobrandino Gustavo da Silva e do fundador das Organizações Globo, Roberto Marinho e a esposa, dona Lili Marinho. Para celebrar os 20 anos com a população, o porquê anuncia mais uma edição do dia de visitação gratuita para a comunidade. É uma maneira de possibilitar que os iguaçuenses conheçam o seu parque.

            Em entrevistas para o caderno especial do Centenário de Foz do Iguaçu publicado pela Gazeta do Iguaçu em junho, a fundadora do Parque das Aves, Anna Croukamp, lembrou que dois meses antes da inauguração oficial, no dia 20 de agosto, o parque foi aberto provisoriamente só para os moradores de Foz. E os motivos foram as dificuldades financeiras.

“Nos primeiros dias do empreendimento, a população de Foz do Iguaçu abraçou o Parque das Aves”, contou lembrando que as famílias iam ao parque, levavam filhos, crianças e esse dinheiro ajudou a assegurar a continuidade dos trabalhos de implantação”, contou Anna Croukamp.

           Desde a abertura provisória, lembra Anna, o parque nunca mais parou. Os viveiros aumentaram e o mais novo deles é o das araras, que mede 50 metros de cumprimento, 15 de largura e 14 metros de altura. O parque ocupa 16 hectares e já conta com 15 colaboradores, alguns deles na empresa desde o começo. O Fundador do parque, Dennis Croukamp, não chegou a ver o espaço funcionando a todo vapor. “O meu marido morreu antes de saber que estávamos bem de novo e que o parque dera certo”, lembrou Anna.

            O Parque das Aves continua com novos projetos e todos são importantes. Um deles é o Centro de Recuperação de Aves, que funcionará em uma nova chácara adquirida na região do Remanso Grande e que terá como missão receber pássaros apreendidos e confiscados em todo Brasil. “São aves que não podem ficar no parque das Aves, que não sabem voar”, explicou Anna destacando que o espaço vai ajudar órgãos de fiscalização e conservação como o IAP, o Ibama, o ICMBio, as policias Militar Ambiental e Federal.

Projetos

            A bióloga Yara Barros, do Parque das Aves, lembra que como um zoológico, a missão do local é baseada em quatro pilares: educação, conservação, pesquisa e lazer. Nos últimos anos, o parque atendeu milhares de estudantes da rede publica e privada de ensino de Foz do Iguaçu e de toda região oeste do Paraná, além de manter um programa de educação ambiental.

            O espaço financia vários projetos de pesquisa, entre eles a que prevê a reintrodução da arara-vermelha grande na natureza do oeste do Paraná. A ave é considerada rara em todo o Paraná e, infelizmente, é dada como extinta na região de Foz do Iguaçu. Há projetos variados também para a proteção de outros psitacídeos (família de papagaios, araras, louros e periquitos), tucanos, além de apoiar os projetos de terceiros - tanto públicos com privados.   

           Empreendimento é a realização do sonho de Dennis e Anna Croukamp. Hoje, mais de 150 empregos são gerados plena iniciativa. 

Fonte: Jornal A Gazeta do Iguaçu - Reportagem Jackson Lima